Futurismo e as Organizações Exponenciais

O futuro do trabalho e da indústria

Novas tecnologias

As impressoras 3D e 4D serão cada vez mais comuns. Não vamos ter impressoras em casa, mas surgirão pequenas empresas de impressão, com atendimento via internet, pagamento online e delivery do produto, responsáveis por garantir a qualidade do projeto e a segurança da informação e privacidade do usuário responsável. Ao mesmo tempo que a segurança e privacidade da informação ficam cada vez mais importantes, a pirataria deve despontar como nunca, especialmente a pirataria de projetos 3D e 4D.

Novo olhar do consumidor

A tendência é que surjam fábricas de quintal, com estrutura de produção não-linear, sub projetada e de desenvolvimento imprevisível.

O livro Manifesto Maker é um marco nessa revolução das fábricas de fundo de quintal. Os espaços de coworking já são uma realidade, em breve, eles serão transformados em espaços de DIY. Espaços makers, onde você poderá ter acesso a tutoriais, manuais e materiais para a realização de procedimentos simples. Nesses lugares será comum ter pequenos cursos rápidos, que permitirão às pessoas acessar aquilo que precisam, quando precisam e sem maiores dificuldades ou transtornos.

Local Motors

Um case de empresa que pegou o modelo industrial e transformou na versão exponencial. A equipe é muito menor, os carros são feitos sob medida para as cidades, abrem um briefing para cada cidade, para o público dizer como deveria ser o carro ideal para aquela cidade. A mesma coisa com o design, que também é aberto tanto para briefing como para votação. Em seguida, a Loal Motors abre uma fábrica local, sustentável, e onde o cliente monta o próprio carro. Todos os projetos são open source, e nunca são produzidos mais do que 2000 exemplares de cada produto.

Threadless ou Camiseteria

Essa todo mundo conhece. Você, enquanto designer, pode enviar seu modelo para o site, e sua estampa é aberta para votação. Se sua estampa for bem votada, ela vai para fabricação e o designer passa a ser sócio daquele produto, e recebe pagamentos por cada exemplar vendido.

A Threadless e a Local Motors são claramente plataformas. Esse é o novo modelo de empresa que veremos daqui pra frente.

As Organizações Exponenciais

O autor do livro Exponential Organizations, Salim Ismail, é professor e empresário de destaque no Vale do Sicílio, e conseguiu desenvolver uma espécie de mapa sobre como desenvolver organizações exponenciais. Uma das primeiras coisas que ele fala é que não se deve transformar grandes corporações industriais em exponenciais. O que se deve fazer é reunir as pessoas mais disruptivas da equipe, levá-las até o ponto mais crítico da empresa, e colocá-las para criar a partir dali.

A organizações exponenciais são fruto da soma de um propósito massivo transformador (MTP), e um conjunto de 10 habilidades que ele referencia através do código SCALE e IDEAS. SCALE são as habilidades internas da empresa, sendo elas: a capacidade de trabalhar com funcionários sob demanda (freelancers), o potencial de crowd da comunidade, o uso de algoritmos para otimizá-la, recursos fluidos (nenhum recurso deve ser permanente, tudo deve ser adaptado) e engajamento dos usuários. IDEAS são as habilidades de gerenciamento das internalidades anteriores, sendo elas as frameworks, os dashboards, a cultura de implementação, de autonomia e as tecnologias sociais.

Segundo Salim, se uma empresa consegue ter um propóristo massivo transformador e atende a pelo menos 4 habilidades das 10 citadas, ela consegue se fortalecer como uma organização exponencial.

MTP 

Qual o seu propósito?

Num contexto não-linear não faz sentido você buscar trabalhar apenas com o que ama, porque agora você tem maior fluidez e efemeridade na vida. O propósito de uma empresa é o motivo porque ela existe. A empresa é a mente do dono, amplificada. Ela existe em função do propósito do empreendedor. É por isso que um Massive Transformer Proposit é tão importante.

Após encontrar o propósito, é possível descobrir as suas paixões. Empresas que nascem de oportunidades não possuem propósito e estão fadadas a encerrar os serviços. Muitas pessoas amam o que fazem mas pouquíssimas sabem qual é o seu propósito, e acabam mudando de profissão diversas vezes. O propósito é aquilo que vai guiar a sua vida e levar você muito mais adiante. E a sua empresa irá junto.

SCALE

Staff on demand (S de SCALE)

O S do acrônimo SCALE, proposto por Salim no livro Organizações Exponenciais, diz respeito ao Staff On Demand, ou Equipe Sob Demanda. São os freelancers. A equipe que será acionada apenas quando houver necessidade.

Utilizando essa estrutura, você mantém a qualidade e consegue pagar melhor a cada profissional. Em uma organização industrial linear faz sentido manter um profissional alocado o dia inteiro, muitas vezes com funções que não são se sua propriedade e ele executa mal, apenas para justificar o tempo daquele funcionário dentro da empresa. Esse tipo de estrutura não faz mais sentido em uma sociedade fluida onde é possível ser motorista de uber pela manhã, dono de pousada à tarde (AirBnb) e professor à noite (youtubers e demais plataformas).

Comunidade e audiência (C de SCALE)

É essa comunidade que vai indicar quem são os melhores profissionais. E essa comunidade só é possível com um MTP. A autenticidade e o respeito com que se trata a audiência e a comunidade fazem toda a diferença neste tipo de empresa. Se você tem um propósito e não conseguiu formar uma comunidade ainda, talvez seu propósito precise de alguns ajustes ou você precise conviver melhor em sociedade.

Algoritmos (A de SCALE)

A melhor forma de explicar sobre o que um algoritmo é capaz de fazer pela sua empresa é dando exemplos. A School of One é uma escola nos EUA que  desenvolve um algoritmo com base em como o aluno aprende, traçando uma trilha de aprendizado individual e personalizada. Conforme o aluno assiste as aulas e faz as tarefas, o algoritmo analisa a evolução do aprendizado e consegue reconhecer as formas de ensino que imprimem maior sucesso em cada indivíduo.

O Spotify e a Netflix também funcionam de acordo com as preferências do usuário e conhecem bem essa fórmula. Otimizadas por um algoritmo, até as nota de cada filme variam, de acordo com as preferências do usuário.

Recursos fluidos (L SCALE)

A solidez de uma empresa não está mais vinculada aos seus recursos físicos e sim ao seu potencial exponencial. Sendo assim, a manutenção de recursos físicos fixos amarram os recursos, inibindo investimentos em tecnologias efêmeras que garantiriam o sucesso rápido e exponencial da empresa. É preciso otimizar espaços físicos, buscando soluções alternativas, como espaços de coworking, transportes em plataformas (uber) e aluguéis alternativos.

Engajamento (E de SCALE)

Como engajar e manter engajados uma comunidade inteira, tendo equipes temporárias e os fornecedores pulverizados? A resposta está na gamificação. A manutenção de um sistema de trabalho baseado em algoritmos otimizados e que conta com constante feedback, treinamento e recompensa, permitem tanto ao funcionário quanto ao cliente final, uma intensa facilidade para entrar em estado de fluxo.

O Estado de Fluxo é uma situação de estado da mente, famoso nos estudos de psicologia, onde estamos tão concentrados realizando determinada atividade que não sentimos o tempo passar, e podemos repetí-la durante horas e horas. O resultado é uma sensação de relaxamento da mente, e uma produtividade difícil de se atingir de outra forma.

 

IDEAS

Interface Processes (I de IDEAS)

Os processos  ou as frameworks são as combinações de requisitos para que o produto contratado seja o mesmo que é entregue. O processo da Disney, por exemplo, inicia com qualquer funcionário, até o da limpeza, certificando-se se o ambiente está seguro. Se não estiver seguro, caso alguém esteja se pendurando em área perigosa ou uma criança estiver se arriscando, o funcionário para o que está fazendo e vai até lá ajudar. Se estiver tudo ok, ele pode fazer o seu trabalho sendo extremamente cortez, criando uma relação com as pessoas, perguntando como elas estão, de onde vieram, perguntando se podem apresentar um amigo. Feito isso, ele está autorizado a “entrar no show”. Ele pode cantar e dançar, participando de fato da magia do lugar. Em seguida, ele pode verificar quais os pontos onde ele poderia ser mais eficiente para otimizar sua atividade, e retornar ao início do ciclo.

Dashboard (D de IDEAS)

O dashboard é a tela onde é possível observar todos os dados sendo processados pelo algoritmo são exibidos, de forma que seja possível analisar o que está acontecendo e tirar conclusões a partir dali. Um bom exemplo é a War Room do Netflix, onde as equipes ficam monitorando o que está acontecendo com a audiência de cada série, onde estão clicando, quais anúncios e quais espisódios estão pulando, assim sucessivamente.

Experimentação (E de IDEAS)

Aceitar que dentro desse novo formato será uma eterna experimentação, baseada em hipótese, implementação e teste. Na Amazon, sempre que algum funcionário apresenta uma ideia, o gestor tem obrigação de aprová-la. Se ele desaprovar, precisa enviar um repport para toda a empresa justificando a desaprovação.

Autonomia e Tecnologias Sociais (AS de IDEAS)

A Valve é uma empresa completamente horizontal, auto-organizada e autônoma. Lá, não existem chefes e todo mundo é responsável pela sua atividade, basta estar fazendo seu trabalho ou estar levando a empresa para mais próximo do seu propósito. O segredo do sucesso das organizações horizontais parece estar em contratar as pessoas pelo que elas são e não pelo seu histórico. Em uma outra visão seria contratar alguém pelo que ela pode ser, ao invés de analisar o que ela já foi.

Organizações tradicionais não podem se transformar em ExOs

Agentes de mudança devem fazer spin-offs das organizações tradicionais. Uma organização tradicional dificilmente irá conseguir sobreviver a uma transformação exponencial. O que deve ser feito é, selecionar as pessoas mais disruptivas dentro da empresa tradicional e colocá-las para produzir uma nova organização.

Dicas para criação de ExO:

  • deixe as APIs abertas,
  • use o conceito de etiqueta aberta, compartilhando valores de custo, lucro e salários dos funcionários,
  • contrate alguém para quebrar sua empresa e absorva a ideia,
  • invista em pesquisa de vanguarda.

Regra dos 40%

Se uma empresa atingir 4 dos 10 itens de IDEAS e SCALE das Organizações Exponenciais, ela já é uma ExO. Desde que exista um pensamento de abundância.

Leave a Comment